Lílian Maria de L. da Costa e Silva

“Sempre fui cheinha, minha luta contra a balança começou muito cedo, e por mais que a gente ache que está fazendo tudo certo e se pergunte porque não emagrece, a grande verdade é que não tem nada certo… Depois que conheci a Cristiane, minha vida mudou, o acompanhamento de uma nutricionista me fez entender o que eu fazia de errado e mudar meus hábitos, criei coragem fiz a redução de estômago, aliei atividade física e emagreci 35kg em 2 anos, uma grande vitória e uma nova vida… Hoje continuo com o acompanhamento nutricional para chegar aos meus objetivos e rumo ao sucesso!”

Obrigada!

Jonatas dos Santos Delforge

Jonatas dos Santos Delforge - Depoimentos

A minha história começa mais ou menos assim:
Tinha uma vida mais ou menos ativa, pois sempre andei de bicicleta mesmo sendo gordo, mas nunca tinha levado muito a sério o ciclismo, bebia demais, comia demais, fumava mais ainda e várias outras coisas que só me atrapalhavam.Cheguei a pesar 96 kilos no auge do peso, isso para uma pessoa que só tem 1,73 de altura é coisa demais. Quando terminei a faculdade e me deparei com aquele monstro que eu tinha me transformado eu me assustei.
Toda a mudança começou quando fui fazer uma trilha com o pessoal, e tomei um “coro” do meu pai (um homem de 45 anos), me senti humilhado com a situação. Como que um jovem de 23 anos toma um “coro” de um “coroa” de 45 anos.
No mesmo dia eu decidi parar de fumar, e assim começou a luta pela melhora da forma física.
Comecei na loucura mesmo com aquelas dietas ridículas que achamos na Internet, fiz todas as dietas que pensar, tomei todos os terrmogenicos que eram ditados como os melhores do mercado. Tomei lipo 6 black, tomei oxyElite e assim por diante. Emagreci uns 5 kilos sem saúde nenhuma, ficava tonto toda vez que ia treinar e achava aquilo meio estranho, mas chegou um ponto em que eu não conseguia mais emagrecer, mesmo treinando muito, nesta época o ciclismo já era um ponto muito importante em minha vida.
Então um grande amigo meu que na época era só um conhecido, me disse que sua esposa era nutricionista. Não botava fé nessa ladainha de nutricionista não, tanto que fui só porque ele me fez um desconto.
De cara me deparei com a Dr. Cristiane Coronel, uma grande pessoa que tenho uma admiração sem fim. Contei minha história, meus hábitos alimentares e então ela montou minha dieta. Sou muito dedicado com as coisas que faço, então, fiz tudo certinho. Por incrível que parece eu emagreci tanto, que ate mesmo a Cris ficou impressionada. E com isso eu continuei dedicando minha vida ao ciclismo e a uma alimentação saudável.
Hoje peso 70 kilos, tenho 8% de gordura no meu corpo. E tudo isso agradeço demais a Cris, que além de minha nutricionista, hoje e uma grande amiga!
Uma coisa é certa, “quem quer algo consegue, mas quem não quer, inventa uma desculpa”.

Luciana A. Fernandes Bittencourt

 Sempre tive uma vida sedentária e uma alimentação errada, com massas e doces, regados sempre a leite condensado. Atingi meu peso máximo, 94,4kg, em 2011. Veio então a necessidade de me exercitar; com caminhadas diárias emagreci 17kg, porém a alimentação ainda era difícil de mudar. Com a perda repentina do meu pai, em dez/11, recuperei 11k. Então, decidi fazer algo definitivo a favor de mim mesmo, que trabalhasse o corpo, mas principalmente a mente, maior carência na época. Foi aí que despertei para a corrida. Com treinos periódicos, dedicação e assiduidade comecei um novo processo de emagrecimento. Recomendada por um amigo da corrida procurei a Dra. Cristiane Coronel para trabalhar a sensação de fraqueza e dores de cabeça. Novos hábitos a adquirir e velhos hábitos a apagar. Diminuir massas e doces seriam o grande desafio. Inicialmente me soou difícil, mas não foi. Em nenhum dia me senti realmente com fome, sentia a necessidade antiga de me “empanturrar”, mas não de me saciar, de saciar a fome, era a reeducação alimentar. Sempre tinha algo para comer. Até o meu tradicional cappuccino diário foi mantido, diet, mas estava disponível. Com o exercício e a nova dieta emagreci 27kg. Fácil não foi, até porque para quem trabalha fora e tem filho pequeno sempre há o que fazer em casa. Não dava para olhar pra trás, seria desestimulante. Era focar e sair para malhar. E aí me perguntaram esses dias: o que mudou? Mudei da numeração 48 pra 40, com auxílio de cinto, rss. Mudei a qualidade e quantidade da minha alimentação. Agora como maior variedade de alimentos, menos massa, menos doce, mais verdura e frutas, cereais e bebo muito mais água. Sei o que posso comer (com disciplina) e manter meu peso. A mudança foi grande, 27 kg em 14 meses. Hoje olho e muitas vezes não me reconheço, afinal foi uma vida de sobrepeso. Mudou principalmente o olhar sobre mim mesmo, minha autoestima e minha confiança pessoal. Tenho noção exata da minha disciplina e foco, mas não teria conquistado se não fosse o estímulo, a orientação e o acompanhamento do meu treinador e da minha nutricionista.

Mudou também uma Esteatose Hepática (gordura no fígado) que há anos me acompanhava e incomodava bastante. Em exame recente verificamos que ela foi totalmente eliminada, o fígado esta zerado!”

Faça o que eu digo, faça o que eu faço!

Em 2009, após ganhar quase 16kg na gestação, além da amamentação que ajudou na perda de peso, não tive pressa nem desespero como a maioria das mães têm (o que é muito errado), mantive a alimentação adequada e sem pressa, perdendo quilo após quilo a cada mês, até eliminar tudo ao final de 6 meses.

Foi quando decidi me dedicar ao meu corpo e respeitar meu biotipo (com curvas, volume em coxas e glúteos). A época de Gisele Bundchen, o oculto à magreza, estava com seus dias contados. Agora, é ganho de massa muscular!

Decidi voltar a fazer atividades físicas, focada em hipertrofia. Afinal, todos os quilinhos que ganhei na gestação já tinham sido eliminados, porém a composição corporal estava muito diferente, pouca massa muscular e muita flacidez, quase 25% de gordura corporal. Coloquei em prática todo aprendizado da Pós-graduação de Nutrição Esportiva Funcional (Instituto de Ensino Valéria Paschoal), que me valeu muito à pena. E as mudanças corporais se iniciaram…

4 anos se passaram e a disciplina só aumentou, hoje treino às 06:30 da manhã pois é o horário que me resta dentro de uma agenda tão cheia de compromissos e trabalhos de Nutricionista (Graças à Deus, obrigada!).

Sem desculpas para deixar de treinar, obter uma alimentação saudável que condiz com a intensidade dos treinos diários. Aboli doces e excessos de carboidratos da minha vida, junk foods nem pensar. Confesso que uma vez por semana me dou o luxo de “escorregar” na dieta, mas nada de exageiros! Treino com intensidade, não vou para academia perder tempo batendo papinho, faço o que tem que ser feito!

Meus treinos têm variado em ciclos de Hipertrofia e definição. Tenho ótimos professores capacitados que me ajudam nesse processo.

Quando você possui um objetivo e quer alcançar de verdade, basta se organizar dentro de sua rotina, seja ela como for. Hoje sou incentivo para muitas mulheres, mães, pacientes, colegas de academia, fico muito feliz por isso. A força de vontade é tudo! Sempre digo aos meus pacientes, que devemos matar um leão por dia e nesse processo veremos gradativamente as mudanças, físicas e psíquicas, tudo melhora. Força, fé e foco, sempre!

 

Cristiane Coronel

Nutricionista – Corpo Nutri